fbpx

Esse case de sucesso expõe o impacto positivo que o fluxo de trabalho entre drones e softwares da Autodesk está proporcionando à área de projetos de infraestrutura.

LOCAL DE PESQUISA

 

Para demonstrar da melhor forma um fluxo de trabalho em um projeto real de infraestrutura, nada melhor que uma ponte antiga em processo de demolição e relocação. Esta ponte, conhecida como Pinto Creek, situa-se no Arizona, Estados Unidos.


A referida ponte apresenta um cenário ideal para o uso de drones: localizada em um grande e íngreme desfiladeiro. Uma pesquisa in loco seria demorada e perigosa. Outra grande vantagem é a não necessidade de fechamento da ponte para a pesquisa e levantamentos, já que será sobrevoada pelo drone.

 

 

VOANDO COM O DRONE

 

O levantamento dos dados de toda a área foi realizado em apenas um voo, que durou cerca de 30 minutos e capturou 358 fotos de alta resolução. Então, com os dados do levantamento vários arquivos foram gerados e, em especial, uma detalhada nuvem de pontos.

 

PROCESSANDO OS DADOS

 

A nuvem de pontos gerada foi importada em arquivo RCS de forma bruta para o InfraWorks e, dentro do software foi possível extrair e classificar os elementos do terreno. A ponte, como é a única estrutura presente na área foi facilmente classificada (em roxo) e removida. Em poucas horas, a nuvem de pontos foi editada e um modelo completo pronto, contendo um rico contexto para projetar uma nova ponte.

 

Ao utilizar a nuvem de pontos gerada pelo drone, é fácil notar uma grande melhora na velocidade, eficiência e facilidade para projetar e modelar as condições existentes do terreno. Ainda, alguns pequenos e refinados detalhes ajudam a identificar problemas existentes e então propor soluções para eles.

 

PROJETANDO A NOVA PONTE

 

Conceito da nova ponte criada no InfraWorks

 

Uma vez que a nuvem de pontos está editada e preparada para receber o projeto da ponte, é possível personalizar o alinhamento da estrada e também modificar os parâmetros de cada elemento que compõe a ponte. No InfraWorks, cada componente é totalmente paramétrico e dinâmico, permitindo assim realizar alterações sem comprometer a engenharia.



Modificando os componente da ponte no InfraWorks

 

Os dados do levantamento de drone criam nuvem de pontos muito detalhadas que são muito úteis para guiar a modelagem de uma ponte. No caso da Pinto Creek, foi possível projetar uma ponte inserida de fato no contexto do mundo real, contendo um grande desfiladeiro e várias características nos arredores.



A nova ponte projetada inserida na nuvem de pontos gerada pelo Site Scan

 

 

ENVIANDO O ARQUIVO PARA O REVIT PARA DETALHAMENTO DE PROJETO

Com apenas dois cliques, é possível importar o arquivo RCS no Revit para fazer um projeto mais detalhado.

 

 

PRINCIPAIS RESULTADOS

 

Projetar com as condições existentes

Era muito comum trabalhar com arquivos de superfícies desatualizadas, utilizando imagens de satélites e de levantamentos antigos. A tecnologia com os drones está mudando isso: agora os projetistas tem acesso rápido e facilmente às informações atualizadas e podem projetar com mais confiança.

 

Melhora a colaboração e a tomada de decisão

Com os dados colhidos pelo drone importados em ferramentas como o InfraWorks, é possível projetar rapidamente em 3D e então compartilhar os modelos criados com clientes e outras partes interessadas.

 

Digitaliza os seus as-builts

Com a tecnologia dos drones é possível digitalizar o canteiro de obras a medida que o mesmo evolui, permitindo assim comparar o realizado com o projetado. Isso facilita a identificação de problemas, mitigando gastos e ganhando tempo.